15 Sinais que seu corpo dá de que vocês dois têm muita química juntos

0
5566
Fonte: Casal sem vergonha

A química entre duas pessoas vai muito além da atração física entre os corpos ou de um beijo na boca com aquele encaixe gostoso. Na ambição desordenada pela presença, pelo abraço, pelo carinho, pelo beijo, pela respiração ofegante do outro ali bem pertinho da sua. Química é aquela tentação deliciosa que te faz perder a razão e se jogar de cabeça naquele momento simplesmente irresistível.  É aquele bem querer insaciável que não se cura com uma simples troca de olhares, é preciso poder desfrutar, agarrar, devorar essa paixão dominadora até o mundo parar de girar por uns breves segundos e retomar a sua órbita no paraíso do amor. Ficou curiosa para saber se você e seu parceiro possuem aquela química alucinante de deixar qualquer mero mortal de pernas bambas? Se você ainda tem dúvidas sobre onde está o seu relacionamento, então aqui estão 15 Sinais que seu corpo dá de que vocês dois tem muita química juntos.

O que é essa química?

Para o relacionamento dar certo, ter química é fundamental. A conclusão faz parte de uma pesquisa realizada pelo site de relacionamentos “E-harmony” com 300 mil brasileiros. A responsabilidade foi a segunda característica mais citada por homens e mulheres. Mas será que nós sabemos como identificar quando, de fato, acontece a tal “química” com outra pessoa? De forma prática, poderíamos descrever esse sentimento como “um conjunto de qualidades e características variadas que existe no outro e que passamos a admirar”, segundo especialistas em relacionamento.

“Ter química com alguém é quando acontece uma atração imediata. Notamos isso ao sentirmos em nosso corpo algumas reações, como o coração batendo mais rápido, o gosto do beijo agradável, além de considerarmos a companhia do outro a melhor coisa do mundo”, diz Letícia Guedes, psicóloga e membro da Associação Brasileira de Psicoterapia e Medicina Comportamental (ABPMC).

O amor, diz a ciência, nada mais é do que uma cadeia de reações químicas que acontecem no cérebro. A ocitocina é um dos hormônios responsáveis para que os casais criem vínculos e estabeleçam uniões duradouras. Trocando em miúdos, é a oxitocina que faz com que nos fixemos unicamente no parceiro. Sem falar de outros hormônios como a dopamina, que produz motivação, e a norepinefrina, que produz alegria.

Para Thiago de Almeida, psicólogo, pesquisador e professor universitário que se especializou em dificuldades dos relacionamentos amorosos, nem sempre acontece uma atração imediata. Isso porque, segundo ele, algumas pessoas percebem que têm essa “química” apenas com o passar do tempo, a convivência e os momentos de maior intimidade, quando podem se conhecer melhor.

“A química ocorre quando um se sente bem ao lado do outro, há compreensão entre elas, a conversa flui de forma agradável, o humor é presente na relação e um sente falta de estar ao lado do outro”, explica Thiago, autor dos livros “Relacionamentos amorosos: o antes, o durante e o depois” e “Ciúme e suas consequências para os relacionamentos amorosos”.

Uma boa química, analisa a psicóloga e sexóloga Carla Cecarello, autora do livro “Sexualmente ? Nós queremos discutir a relação”, muda a dinâmica da relação. Além disso, torna as coisas mais intensas e perigosas, o que nem todo mundo considera exatamente uma maravilha. Mas ela faz uma ressalva: uma boa química não é garantia de amor eterno, mas, sim, de um ótimo começo e de uma ferramenta a mais para a manutenção de um relacionamento estável.

“É perfeitamente possível sentir uma forte sintonia com alguém e passar bons momentos ao lado dessa pessoa sem nunca ter a tal química com ela. Há ainda quem prefira relacionamentos mais controláveis e racionais. Porém, se você deseja ter experiências emocional e sexual mais poderosas, com certeza deve ficar com aquela pessoa com quem tem vontade de atirar contra a parede e trocar todos os fluídos a que tem direito”, avalia a psicóloga.

A química é uma resposta física e emocional natural perante um estímulo, mas não custa nada dar uma forcinha para que ela nunca deixe de aquecer o coração da gente com aquele calorzinho gostoso. Usar e abusar daquela fragrância estimulante e marcante que deixa qualquer pessoa com água na boca, preparar o ambiente, estimular todos os sentidos, devorar intensamente a tentação e desfrutar até a última gota desta paixão que não tem fim são as melhores formas de se manter aquele arrepio na pele. Para que os pequenos e grandes momentos de prazer se potencializem todo o contexto precisa ser impecável, cuidadosamente elaborado e deliciosamente perfumado.

Para as ocasiões em que a vontade de possuir o outro fala mais alto, as notas olfativas amadeiradas delicadamente provocam os anseios mais insaciáveis que existem dentro da gente. Aqueles que só se nutrem por quem desperta as vontades mais desconhecidas e cheias de malícia do nosso íntimo. Quer descobrir mais algumas características que vão te ajudar a decifrar se você tem “química” com o seu parceiro? Confira abaixo.

1 – Vocês são atraídos pelo cheiro um do outro

Sabe quando você passa por um corredor, entra em um ambiente ou alguém passa do seu lado usando o perfume da pessoa que você gosta e automaticamente a sua atenção se desvia para esse sentido? Pois bem, a química se manifesta através de uma reação instintiva, quase espontânea, guiada em grande parte pelo subconsciente, de procurar por todos os lados onde se esconde o objeto do seu desejo. Muitas vezes o cheiro nem é originário de uma fragrância específica, mas sim aquele cheiro de pele, aquele aroma cheinho de ferormônios que exala única e exclusivamente do seu parceiro, e de ninguém mais.

Quem nunca sentiu do nada aquele cheiro de corpo, de sexo, de beijo na boca do outro?! A questão é que a nossa memória olfativa é bastante marcante, principalmente quando o perfume está atrelado a alguém ou a alguma coisa que desperta fortemente os nossos sentidos. Se você se virou na balada depois de cruzar com uma brisa do aroma perfeito, sorria, as chances da química do casal ser absolutamente maravilhosa são altíssimas.

Fonte: Homem Alpha

2 – Vocês não conseguem se desgrudar quando estão juntos

Existem inúmeras coisas para serem feitas a dois além do contato físico em si, isso é um fato. Acontece que quando uma relação tem muita química, a boca, o corpo, o toque do outro é mais do que um mero atrativo, é um imã gigante que não te permite ficar distante da pessoa desejada. A vontade de beijar, abraçar, tocar, se perder na imensidão do prazer do outro é muito maior do que qualquer racionalidade de esperar o momento mais apropriado. Não tem hora, não tem lugar, não existem limites.

A necessidade de estar sempre em constante contato, seja através das mãos dadas, um aperto na cintura, um selinho durante a conversa, ou até mesmo a simples presença física, olho no olho, ao lado de alguém, é uma tentação movida por vontades absurdamente incontroláveis. A química, mais do que o amor, é a responsável por aproximar os corpos para que, pelo menos por breves segundos, o desejo de consumir o outro seja parcialmente saciado. Se vocês não se desgrudam, ponto positivo para o casal!

Fonte: Sweet peaf earless

3 – O beijo na boca continua afrodisíaco depois de anos de parceria

10 anos de namoro e a vontade de beijar na boca ainda é a mesma? Este é um sinal fortíssimo e intenso de que a química ainda não abandonou vocês. A tendência dos casais que se relacionam há muito tempo é diminuírem cada vez mais o contato físico e o desejo em decorrência da própria rotina. Infelizmente, na maioria das vezes, a frequência do beijo na boca, do sexo, dos contatos mais simples de pele com pele reduzem drasticamente. Se não é o empenho de ambos os lados, com uma ajudinha reforçada da química, não tem amor que sustente os áureos tempos de início de namoro.

As parcerias se transformam, óbvio, mas é essencial que o carinho entre duas pessoas sempre transcenda o limite entre teoria e prática, caso contrário o relacionamento vira amizade. Se as bocas ainda se atraem, se o som da respiração ansiosa do outro ainda te bambeia as pernas e se o toque dos lábios continua provocando aquela cosquinha que dá vontade de permanecer para sempre naquele momento, agradeça, o amor e o desejo, essenciais em qualquer relação, se renovam contentes a cada ano de parceria.

Fonte: One girl direction er69

4 – As conversas são intermináveis

A química não é puramente tátil. Ele realmente não importa que é tarde, ou o jantar esfriou, vocês dois estão apenas curtindo o momento! Pode não ter um gosto, um cheiro, um sabor, mas se faz presente mesmo na ausência. No papo interminável da noite anterior que não sai da lembrança, naqueles minutos de prosa que mais pareciam eras, no assunto que parecia se renovar a cada oportunidade dentro de uma mesma conversa. O desejo de permanecer em um diálogo, com a mesma empolgação que a gente exibe quando acaba de chegar a um barzinho cheio de gente bacana para trocar ideias, também faz parte daquilo que se entende por química.

É simplesmente sensacional observar aqueles casais de longa data que não perdem o pique do entrosamento com o passar dos anos, pelo contrário, têm sempre sobre o que conversar, o que dividir com a pessoa que se escolheu estar ao lado, ao invés de optar pelo silêncio ensurdecedor que assombra muitas parcerias.

Fonte: Relacionamento dica

5 – A intimidade deixou todo o relacionamento muito mais divertido

A rotina revela muito sobre a qualidade dos nossos relacionamentos. É normal que a intimidade entre duas pessoas aumente com a convivência diária, e a forma como essa liberdade afeta os nossos sentimentos e as nossas vontades consegue nos dizer se a química é boa de verdade ou se foi apenas uma atração temporal. Aprender a lidar com a naturalidade do outro é o melhor termômetro de uma parceria.

É justamente aí que a gente se sente desafiado, instigado, provocado e excitado com a banalidade do dia a dia a dois. Até porque, a liberdade nos permite elevar o conceito de química a outro patamar, aquele em que é possível ousar, inovar, experimentar novas possibilidades sem medo de parecer ridículo ou inconveniente aos olhares alheios. Se sentir em casa na presença de quem a gente gosta alimenta o amor, a libido, a cumplicidade, e consequentemente, o desejo de permanecer nesta relação.

Fonte: Zine Cultural

6 – Aumento da frequência cardíaca

Não é à toa que o coração é um dos símbolos do amor. Segundo estudos, a frequência cardíaca de uma pessoa pode aumentar e provocar palpitação quando encontra a pessoa amada.

7 – Nervosismos

Suor nas mãos é sinal de que existe uma atração e certo nervosismo com a presença do parceiro, pois as mesmas substâncias que aceleram o ritmo cardíaco também afetam as glândulas sudoríparas.

8 – Alteração de tom de voz

Mesmo sem perceber e de forma quase instintiva, tanto o homem quanto a mulher alteram o tom de voz ao entrarem em contato com o amado. Eles falam com uma voz mais grave, enquanto elas tendem a afinar o tom.

9 – Pupila dilatada

A estimulação de terminações nervosas ainda pode provocar de forma natural a dilatação da pupila entre os casais apaixonados.

Fonte: Brasil Post

10 – Mímica

No momento de sedução e conquista, tanto homens quanto mulheres tendem a realizar uma espécie de mímica involuntária, copiando certos movimentos espelhados do parceiro.

11 – Há um respeito mútuo

Você respeitar e amar uns aos outros mesmo com as suas características diferentes. Além disso nenhum de vocês quer mudar uma única coisa sobre a outra.

12 – Olho no olho

Será que ele gosta de mim? Quando você olha no olho, você não só ver os sentimentos dele, mas também a si mesmo. Você pode olhar um para o outro, independentemente do tempo e não se sentir desconfortável, porque isso significa que há algo tão forte que você não é capaz de colocar em palavras.

Fonte: Vikinga Lectora

13 – Completamente Normal

Normalmente, você não gostaria que quando alguém entra em seu espaço pessoal (te tocar) e, provavelmente, gostaria de manter a distância de um braço. Mas quando você está com alguém que você tem química, todos os toques como, apenas tocar o cotovelo pode passar despercebida, porque você não sente isso, como errado ou como se fosse alguém desconhecido.

14 – Não há segredos entre os dois

Você não precisa de muito vinho para dizer-lhe coisas que você nunca pensou que você diria a ninguém, você acabou de sair com ele e sem pensar duas vezes. Quer saber tudo o que há para saber sobre o outro e simplesmente não há necessidade de quaisquer segredos.

15 – Você começa a perceber os pequenos detalhes

Quando há uma química real entre duas pessoas. Você percebe os menores detalhes sobre sua aparência e seus bens destacam-se de todo mundo. Você é capaz de reconhecer instantaneamente o casaco pendurado em um cabide ou ser capaz de detectar o seu carro em um parque de estacionamento ocupado.

Fonte: Clarice Ferreira

Quando você encontrar alguém que você tem química, você não quer deixá-los ir. Você está confortável em torno dele, assim que você pode ser você mesmo sem se sentir inferior. É um sentimento especial que pode ser difícil de encontrar.


Tem algo escrito errado? Ficou com alguma dúvida? Tem alguma sugestão para um artigo? Avise-nos clicando abaixo.

Faça uma pergunta


Fontes: Bolsa de Mulher, Camacari Notícias, Casal sem vergonha, Lição de Vida, Tempo de Mulher.

Deixe uma resposta