30 Apaixonantes curiosidades sobre o beijo

0
491
Fonte: Vix

Todo mundo adora a sensação que um beijo proporciona. Além de possui diversos significados em várias culturas, o beijo no rosto significa um gesto de afeição, um cumprimento ou despedida e o beijo nos lábios está relacionado com afeição romântica ou interesse sexual. Confira algumas curiosidades sobre o beijo.

Confira algumas apaixonantes curiosidades sobre o beijo

Beijo poderoso

Uma mulher na China perdeu parcialmente a audição depois que seu namorado rompeu seu tímpano com um beijo apaixonado. Aparentemente, o beijo reduziu a pressão na boca, puxou o tímpano para fora, e causou a avaria da orelha.

Em tudo há ciência

A ciência que estuda o beijo é chamada de filematologia.

Altamente sensíveis

Os lábios são 100 vezes mais sensíveis do que as pontas dos dedos. Nem mesmo os genitais têm tanta sensibilidade quanto os lábios.

Sempre à direita

Aproximadamente dois terços das pessoas inclinam a cabeça para a direita quando se beijam. Alguns estudiosos especulam que essa preferência começa no útero.

Fonte: Voce Sabia

Troca de bactérias

A boca está cheia de bactérias. Quando duas pessoas se beijam, trocam entre 10 milhões e 1 bilhão de bactérias.

O beijo mais longo

Em 5 e 6 de julho de 2005, um casal em Londres se beijou por 31 horas, 30 minutos e 30 segundos, tornando-se o beijo mais longo já registrado.

Contração muscular

O beijo francês envolve todos os 34 músculos no rosto. O famoso “selinho” envolve apenas dois.

Boa comparação

Os lábios de homens e mulheres se assemelham aos lábios da vagina.

O “beijo francês”

O termo “beijo francês” entrou na língua inglesa por volta de 1923 como uma insinuação sobre a cultura francesa que se pensava estar excessivamente preocupada com sexo. Na França, é chamado de beijo de língua ou beijo de alma, porque se bem feito, parece que duas almas estão se fundindo. Na verdade, várias culturas antigas pensavam que o beijo boca-a-boca misturava as almas de dois amantes.

A primeira menção ao beijo

Os quatro textos Sânscrito Védicos (1500 a.C.) contêm a primeira menção de um beijo por escrito.

As três categorias

Os romanos criaram três categorias de beijos: (1) Osculum, um simples beijo na bochecha, (2) Basium, um simples beijo nos lábios, e (3) Savolium, um beijo profundo, apaixonado.

Queimando as calorias do Kisses

Um beijo apaixonado queima cerca de 6.4 calorias por minuto. Um Hershey’s Kisses (aquela gota de chocolate) contém 26 calorias, que leva cinco minutos de caminhada – ou cerca de quatro minutos de beijo – para queimar.

Fonte: Mulher Grátis

Beijo prazeroso

É possível para uma mulher atingir um orgasmo através de beijos.

Semelhante ao amamento

Mecanicamente falando, beijar é quase idêntico ao amamento. Alguns estudiosos especulam que a maneira como uma pessoa beija pode refletir se ele ou ela foi amamentada ou alimentada com mamadeira.

Ótimo para a saúde bucal

Beijar é bom para os dentes. A antecipação de um beijo aumenta o fluxo de saliva para a boca, dando aos dentes um banho de dispersão de placas.

Haja beijo

O Kama (desejo) Sutra (tipo de verso) lista mais de 30 tipos de beijos, como “luta da língua”.

O beijo é mais marcante

De acordo com um estudo, muitos homens são mais específicos sobre as mulheres que eles beijaram do que com a qual eles foram para a cama, sugerindo que o beijo é de alguma forma mais sobre o amor do que o sexo.

Teorias para a origem

O beijo pode ter se originado quando as mães passaram oralmente alimentos sólidos mastigados para seus bebês durante o desmame. Outra teoria sugere que os beijos evoluíram quando os companheiros cheiravam os feromônios (substâncias químicas presente em seres da mesma espécie para que eles se reconheçam e se interajam) uns dos outros para a compatibilidade biológica.

Aprendido ou instintivo?

Os estudiosos não sabem se o beijo é um comportamento aprendido ou instintivo. Em algumas culturas na África e na Ásia, o beijo não parece ser praticado.

Beijo dos primatas

Os chimpanzés comuns beijam com as bocas abertas, mas não com suas línguas. Bonobos, os mais inteligentes dos primatas, se beijam com suas línguas.

Beijo de bruxas na Idade Média

Durante a Idade Média, as almas das bruxas deveriam ser iniciadas nos ritos do Diabo por uma série de beijos, incluindo beijar o ânus do Diabo, que era uma paródia de beijar o pé do Papa.

Aquele beijo no casamento

Beijar na conclusão de uma cerimônia de casamento pode ser relacionada à tradição romana antiga, onde um beijo foi usado para assinar contrato.

O primeiro filme com beijo

O primeiro beijo na tela foi filmado em 1896 pela Edison Company. Intitulado de The Kiss, o filme foi de 30 segundos de duração e consistia inteiramente em um homem e uma mulher se beijando.

Fonte: PP com Café

O primeiro beijo gay na tela

O primeiro beijo na tela entre dois membros do mesmo sexo foi no filme Manslaughter de Cecil B. DeMille, em 1922.

Código Hays

De acordo com o Código Hays (1930-1968), as pessoas que se beijavam nos filmes americanos não podiam mais estar na posição horizontal; pelo menos um tinha de estar sentado ou de pé, não deitado. Além disso, todos os casais casados na tela deveriam dormir em duas camas, e se o ato do beijo ocorresse em uma das camas, pelo menos um dos cônjuges tinha que manter um pé no chão.

A inversão do significado

Beijar desempenhou um papel importante na antiga cultura greco-romana e foi visto como um sinal de respeito, agradecimento, reunião e acordo, bem como como um rito de inclusão. Beijos foram trocados entre pares, líderes políticos, professores e sacerdotes. Por isso, o beijo de Judas (“Beijo da Morte”) para trair Cristo inverteu o próprio ponto de beijar neste contexto cristão primitivo.

Recordes nos filmes

O filme com mais beijos é Don Juan (1926), no qual John Barrymore e Mary Astor compartilham 127 beijos. O filme com o beijo mais longo é o filme de Andy Warhol, Kiss, em 1963. O filme de 1961, Clamor do Sexo, com Natalie Wood e Warren Beatty, fez história por conter o primeiro beijo francês de Hollywood.

Fonte: In The Good Old Days Of Classic Hollywood

O beijo erótico

O Cunnilingus é um tipo de beijo sexual pelo qual uma pessoa estimula os órgãos genitais externos da mulher com a boca ou a língua. A palavra “cunnilingus” deriva do latim cunnus (vulva, vagina) e lingua (língua) ou lingere (lamber).

Advertência aos japoneses

Um manuscrito medieval adverte os homens japoneses contra beijos profundos durante o orgasmo feminino porque uma mulher pode morder acidentalmente parte da língua do seu amante.

X pra você

Os “X”s no final de uma carta de correspondência representam o contato dos lábios durante um beijo (essa técnica de escrita é bastante utilizada em países falantes do inglês).


Tem algo escrito errado? Ficou com alguma dúvida? Tem alguma sugestão para um artigo? Avise-nos clicando abaixo.

Faça uma pergunta


Fonte: O Desaforado

Deixe uma resposta